E n e a t i p o   1

 

 

 

Empregado

 

Valoriza a autodisciplina, a persistência, a prudência, e a lealdade. Cumpre fielmente o que lhe é determinado, tomando todas as precauções para não errar.

Respeita a hierarquia por acreditar que sem ela o mundo tona-se um caos.

Obedece a autoridade ordenada  por entender que quem não sabe  obedecer, jamais estará pronto para mandar.

Cumpre normas, é amante da disciplina, responsável, cooperativo, leal com os colegas e está sempre pronto para cooperar sem esperar nada em troca.

Apesar de reconhecer o valor do seu fazer não espera elogios pela a execução da tarefa, Por entender que fazer bem feito não passa de sua obrigação. No entanto, precisa da avaliação final. Dormirá em paz se tiver certeza de que o trabalho executado alcançou  as expectativas. Porém, se for apontada a menor falha não dormirá em paz até que o erro tenha sido reparado e o compromisso assumido, finalizado.

Quando tem liberdade de movimento e expressão é criativo e  inovador. Mas  se a liberdade de ação não ficar clara permanecerá o conservador repetitivo daquilo que  lhe mandaram  fazer.

O funcionário 1 é aquele que sempre tem uma solução prática em qualquer situação.

 

 

Patrão

 

Valoriza o trabalho quando bem feito e feito com boa vontade. Trata os funcionários com respeito, independentemente do cargo ocupado, por saber da importância de cada um para a continuidade da Empresa. Estuda atentamente os relatórios que constantemente chegam às suas mãos, selecionado quem  merece  promoção,  quem  permanecerá  estagnado até fazer mais por merecer e quem deverá deixar o posto para  alguém que realmente queira trabalhar.

O  patrão  1  tudo  faz  para  não  ser  temido, quer  apenas  ser  respeitado.  Porém,  apesar  da  postura educada  e  politicamente  correta,  o  crítico  ostensivo  não  percebe  que  acaba  gerando  uma  grande tensão ao seu redor.

A  despeito  da  sua  vontade,  nele  está  presente  o  vigia  atento  e  implacável  que  não  deixa  passar despercebida  a  mínima  falha.  A  constatação  do  menor  erro  provoca  no  seu  corpo  uma  descarga elétrica , obrigando-o a reagir automaticamente.

Por  não  fazer  questão  de  elogios,  não  percebe  que elogios  explícitos  são  necessários  ao crescimento de outros eneatipos. O eneatipo 1 elogia ficando calado ou, no máximo, dizendo que o fazer ficou bom. Isso significa: “Você não errou. O trabalho está bem feito. Parabéns!”

A natureza divina do Traço 1 torna-se mais rica quando testemunha a expansão da prosperidade daqueles que estão à sua volta.

 

 

Família

 

Os enetipo 1 é o pai ou mãe devotados, respeitosos e abertos ao diálogo, contanto que os filhos não falem mais alto que eles. Ouvem atentamente antes de tomar qualquer decisão pois uma vez decidido, decidido está.

Têm como principal obrigação prover, cuidar e preparar os filhos para a realidade da vida, ensinando que a vida deve ser  embasada  no  respeito  por  si  mesmo,  no  cumprimento  da  palavra,  no  fazer  bem  feito,  na honestidade e no respeito cuidadoso pelo outro; mesmo que para isso tenham de usar punhos de ferro.

São parceiros fiéis e afetuosos. A fidelidade é expressa mas os afetos são velados. Isso, quase sempre, causa desconforto ao parceiro.

 

 

Amizade

 

O 1 costuma dizer que se relaciona bem com todo mundo e que tem muitos afetos, mas os amigos são poucos.

"É melhor ter poucos amigos do que viver cercado de falsidade".

Quando confia, entrega-se totalmente. Se a confiança for abalada por qualquer motivo, será quase impossível restaurá-la.

Acredito e propaga que amizade é o vaso que contém a delicadeza da alma. Por menor que seja a rachadura, mesmo que imperceptível aos olhos dos outros, o dano torna o vaso sem valor.

 

 

Pessoal

 

O perfeccionista sabe que é composto por dois seres que vivem em constante duelo: o monástico e o lúdico.

O  monástico  prega  primeiro  a  obrigação,  depois  a  devoção  e,  se  sobrar  tempo,  um  pouco  de  diversão  bem comportada.

O  lúdico  é  criativo,  jovial,  arrojado  e  engraçado.  Desejo  latente  que,  por  intermédio  da  flexibilidade emocional, está aberto aos prazeres da vida.

 

 

Idealização do ego

 

O  ideal  do  ego  1  nasce  do  desejo  de  mostrar-se  honesto,  ordeiro,  bondoso,  meticuloso,  empreendedor, aperfeiçoador e corregedor.

Quando a natureza divina acorda, esse desejo é dissolvido e a preocupação desaparece. Então, relaxadamente, o filho da Perfeição entende que todas essas qualidades são inerentes à sua natureza.

 

 

Crescimento

 

Reencontrando os valores naturais, o Raio 1 assume seu Poder de Liderança que consiste, apenas, em manter a ordem natural das coisas. O entendimento o liberta do presente imediatista, ampliando sua visão para além dos montes.

Permitindo-se  errar  pelos  caminhos  da  vida,  o  Ser  determinado  e  corajoso  entrega-se  ao  espontâneo  que  o fará, finalmente, encontrar o movimento constante da vida chamado Perfeição.

O milagre na vida do Raio 1 é  a autopermissão para saborear a delícia da liberdade que lhe permite sonhar.